Ira!

Ira!

Biografia

Dentro da história do rock brasileiro, o Ira! merece um destaque especial. Não somente pela longa trajetória, mas pela música que conquistou uma legião de fãs. Canções como "Dias de luta", "Núcleo Base", "Mudança de Comportamento", "Pegue Essa Arma", entre outras, fizeram do Ira! uma das bandas mais aclamadas do rock brasileiro dos anos 80.

O Ira! foi formado em 1981 [no início sem o ponto de exclamação e com o nome foi inspirado no Exército Republicano Irlandês]. Antes, o guitarrista Edgard Scandurra e o vocalista Nasi já tinham tocados com o Subúrbio, banda criada por Scandurra no final dos anos 70, sob influência da movimento punk, e que em shows realizados em colégios teve como hit "Pobre Paulista", música que mais tarde se tornaria um clássico com o próprio Ira!.

Na primeira formação, além de Scandurra e Nasi, a banda tinha Fábio Scatone [bateria] e o Adilson [baixo]. Essa formação mudaria tempos depois. Em 1983, com Charles Gavin [Titãs] na bateria e Dino [ex-Suburbio] no baixo, saiu o primeiro registro da banda, um compacto com as músicas "Pobre Paulista" e "Gritos na Multidão".

O primeiro disco do Ira!, 'Mudança de Comportamento', foi lançado em 1985, já com com a formação definitiva: Nasi [vocal], Edgard Scandurra [guitarra], André jung [bateria] e Ricardo Gaspa [baixo], e com o ponto de exclamação.

Em 1986, o grupo lançou 'Vivendo e Não Aprendendo'. "Dias de luta", As músicas "Envelheço na Cidade", "Vitrine Viva" e "Flores em Você" [que foi tema de abertura da novela O Outro, da rede Globo], fizeram 'Vivendo e Não Aprendendo' vender em torno de 300 mil cópias.

A maturidade do grupo veio em 'Psicoacústica', que mesmo não tendo o sucesso do disco anterior, tornou-se cultuado. "Rubro Zorro", "Manhãs de Domingo", "Receita Para Se Fazer Um Herói", "Pegue Essa Arma" , "Farto de Rock and Roll" e "Advogado do Diabo", são canções que mostraram a banda buscando novas possibilidades para a sua música, em 'Psicoacústica'.

Além dos discos citados acima, o Ira! gravou os seguintes: 'Clandestino' [1989], 'Meninos da Rua Paulo' [1991], 'Música Calma Para Pessoas Nervosas' [1993], '7' [1996], 'Você Não Sabe Quem Eu Sou' [1998], 'Isso é Amor' [1999] e 'MTV ao Vivo' [2000]. 'Música Calma Para Pessoas Nervosas' foi o último disco do grupo lançado pela Warner, gravadora na qual o Ira! trabalhou desde o primeiro compacto. O disco '7' e 'Você Não Sabe Quem Eu Sou' [que recebeu o prêmio de Melhor Produção de Rock, dado pela a Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA] foram lançados pela gravadora Paradoxx.

Realizando um antigo projeto, em 1999, a banda lançou um disco de releituras. 'Isso é Amor' traz covers de Lobão [Chorando no Campo], Legião urbana [Teorema], Ronnie Von [Minha Gente Amiga], Gang 90 [Telefone], Wander Wildner [Bebendo Vinho], entre outros.

Apoiado no sucesso de 'Isso é Amor', o grupo lançou no final de 2000 um disco ao vivo. 'MTV ao Vivo - Ira!' [Abril Music] foi gravado em setembro de 2000 para um especial da MTV brasileira. Além do formato CD, o show foi lançado em DVD. O disco traz os hinos "Dias de Luta", "Coração", "Gritos na multidão", "Núcleo base" e "Pobre Paulista", e algumas músicas inéditas: "Superficial Como Um Espinho" e "Vida Passageira". Do último disco da banda, tem "Bebendo Vinho". Também fazem parte do repertório as músicas "Logo de Cara" [Kiko Zambianchi, com letra de Marcelo Rubens Paiva] e "Inundação de Amor" [Ciro Pessoa e Julio Barroso].

Na sequência, o Ira! lançou os álbuns 'Entre Seus Rins' (2001), 'Acústico MTV' (2004) e 'Invisível DJ' (2007).

Em 2007, após o lançamento do álbum 'Invisível DJ', Nasi brigou com o empresário da banda, o seu irmão Airton Valadão, e se retirou do Ira!. A saída do vocalista provocou um indeterminado fim da banda.