Whatever People Say I Am, That's What I'm Not

Álbum
/
2006
/

Faixas

  • The View From The Afternoon
  • I Bet You Look Good On The Dancefloor
  • Fake Tales Of San Francisco
  • Dancing Shoes
  • You Probably Couldn't See For The Lights But You Were Looking Straight At Me
  • Still Take You Home
  • Riot Van
  • Red Light Indecates Doors Are Secured
  • Mardy Bum
  • Perhaps Vampires Is A Bit Strong But...
  • When The Sun Goes Down
  • From Ritz To The Rubble
  • A Certain Romance

Reviews

O Arctic Monkeys é um grupo inglês, mais precisamente de Sheffield. Formado por Alex Turner (Vocal/Guitarra), Jamie Cook (Guitarra), Andy Nicholson (Baixo) e Matt Helders (Bateria).

A história do Arctic Monkeys é recente, mas fulminante. Com uma série de músicas na internet, a maioria saída de "Beneath The Boardwalk", a demo mais legal dos últimos tempos, a banda deixou a imprensa britânica histérica, tanto alarde foi o suficiente para chamá-los de o próximo "hype", coisa que toda semana a imprensa inglesa procura, e com a mesma velocidade que acha, também faz desaparecer.

Mas com os Monkeys a história parece diferente, Alex Turner, eleito o cara mais bacana de 2005 pela NME, parece avesso ao circo promovido em cima de sua banda, e ganha um certo respeito quando se nega a tocar no famoso programa "Top Of The Pops" ou mesmo proíbe o uso de suas músicas em ringtones. Um novo Kurt Cobain, nem tanto, mas Alex Turner com certeza já colocou seu nome na história do rock inglês, e não só pela "atitude", mas principalmente pela música.

O Arctic Monkeys quebrou o recorde de vendas mais rápidas de um álbum de estréia com "Whatever People Say I Am, That's What I'm Not", lançado no final de janeiro, vendendo mais de 360.000 cópias e provando que mesmo sendo uma das bandas com mais downloads na internet, ainda assim teve fôlego suficiente para causar todo esse "estrago", sorte da Domino Records que detém o passe dos garotos, e que atrasou o lançamento do álbum nos Estados Unidos, revendo a estratégia de lançamento nas terras do Tio Sam depois de tanto sucesso na Inglaterra.

Mas vamos ao famoso debut do Arctic Monkeys, que contém uma dezena de inflamadas canções, trazendo a "urgência e simplicidade" do punk, letras inspiradas como as de Morrissey e referências de Gang Of Four, The Jam, The Clash, Smiths, entre outros.

O primeiro single chamado "I Bet You Look Good On The Dancefloor" já é um hino, no show realizado no ano passado no Astoria, em Londres, o público cantava cada palavra, nem se a Inglaterra ganhasse de virada uma final da Copa do Mundo contra o Brasil os ingleses estariam tão empolgados, mas longe de ser uma banda de apenas um hit, o começo com "The View From The Afternoon" entrega uma banda poderosa, com riffs rasgados e uma cozinha cheia de viradas, o Arctic Monkeys pode ser o "mais do mesmo", mas faz isso de forma excepcional, colocando o ouvinte em estado de alerta!

Em "Fake Tales Of San Francisco" a banda desacelera, conduzida por bateria e baixo, e um riff simples, até chegar no final em coro dizendo "Get off the bandwagon and put down the handbook", sensacional. Logo em seguida, uma das faixas mais dançantes, traz uma banda novata, mas que sabe muito bem onde pisa, "Dancing Shoes" é estonteante, com groove e guitarradas capazes de explodir os amplificadores.

O "pequeno" título de "You Probably Couldn't See For The Lights But You Were Looking Straight At Me" traz a cadência do punk, emendando em "Still Take You Home", onde Turner brada: "What do you know?/Oh you know nothing!/But I'll still take you home / Yeah, I'll still take you home".

"Riot Van" ganhou outra versão no álbum, mais limpa e com letra alterada, o que não diminuiu em nada a beleza da música, mas vale muito ouvir a versão que consta em "Beneath The Boardwalk". Outra faixa que nos shows causa comoção é "Mardy Bum", é também a faixa que mais nos remete aos Smiths, principalmente quando Alex canta: "Yeah I'm sorry I was late/Well I missed the train/And then the traffic was a state/And I can't be arsed to carry on in this debate/That reoccurs, oh when you say I don't care / Well of course I do, yeah I clearly do!".

O segundo single do álbum "When The Sun Goes Down", mais conhecida como "Scummy Man", novamente traz uma banda cheia de energia, que ganha força dobrada em "From Ritz To The Ruble", para fechar o álbum mais esperado do ano com a destruidora "A Certain Romance".

O título "Whatever People Say I Am, That's What I'm Not" foi tirado do filme "Saturday Night And Sunday Morning", de 1960, e protagonizado por Albert Finney, também é um dos filmes preferidos de Morrissey.

E mesmo que petardos como "Choo Choo", "Cigarette Smoke" e "Bigger Boys Stolen Sweethearts" tenham ficado de fora do tracklist final, o álbum de estréia do Arctic Monkeys é o incêndio que o Libertines não conseguiu propagar, um coquetel molotov que depois de explodir torna-se incontrolável. Deixe-se queimar!